Peças para o próximo leilão

774 Itens encontrados

Página:

  • Par de lampiões em porcelana policromada, ornamentados por putti em reservas sobre fundos azuis noturnos, realçados com adornos dourados. Colunas retas, encimadas por bojos globulares e apoiadas em bases quadrangulares. No fundo marcas de Messengers Patent. 60 cm.
  • Belíssima mesa mineira para apresentação em madeira nobre (vinhático). Tampo liso de formato retangular apoiado em dois gavetões. Pernas retas seguindo o estilo.  Brasil. Séc. XVIII. 82 x 266 x 91 cm.
  • Legumeira em porcelana Cia das Índias, ostentando o Escudo de Armas de Alberto de Magalhães Barros e Laços Cerqueira de Araújo Queiroz. Intensa decoração no interior e exterior nas cores, verde, rouge de fer e ouro. Pega da tampa na forma de fruto. China. Dinastia Qing (1644-1911). Qianlong (1736-1795). 15 x 26 x 22 cm. O remanescente deste serviço foi vendido por Leilão do Correio Velho em Portugal.
  • Armário chinês baixo de formato retangular, em madeira lustrada, ornamentado por quinas e adornos em metal amarelo. Tampo liso com laterais reviradas, apoiado em caixa reto. Frente ornado por painéis almofadados centralizando pequeno armário. Base móvel com laterais recortadas e pés levemente recurvos. Séc. XX. 80 x 93 x 41 cm. NECESSITA DE RESTAUROS.
  • Medalhão em porcelana chinesa, decorado em temática de caça, com falcão entre galhos em policromia de esmaltes. Borda rebuscada intercaladas com reservas de motivos florais. China. Dinastia Qing (1644 -1912). Século XIX. 35 cm.
  • Sopeira em prata brasileira de forma oval apresentando intensa decoração em folhagens. Alças recurvas e pega da tampa em feitio de botão de flor. Brasil. Séc. XX. 31 x 38 x 20 cm.
  • AMALRIC WALTER / Nancy, France (Sèvres, 1870  Lury-sur-Arnon, 1959) - Tanagra Style Figure, a partir de um original conservado no Museu do Louvre. Estatueta Art Déco em Pâte de Verre na cor verde. Circa de 1920. Assinada na base A. Walter, Nancy. 21 x 10 x 10 cm. Peça adquirida no Leilão de Renato Magalhães Gouvêa, em 1985. Reproduzida no catálogo com o número 263. PEÇA DE COLEÇÃO.
  • DAUM NANCY - France. Década de 30 - Excepcional luminária de mesa Art Déco em cristal acetinado e lavrado com gomos. Cúpula circular abobadada apoiada em haste no formato de coluna com anelado superior. Base esparramada moldada com borda em degrau. Assinada. Modelo pertencente à série conhecida posteriormente como Champignon à qual pertencem diversas variantes. Peça semelhante reproduzida no livro Daum Maitres Verriers, à pág. 149 e no livro Daum dans les Musées de Nancy. 82 cm (altura total). Cúpula com 30 cm (diâm). Pé com 24 cm.
  • DAUM NANCY - França. Década de 30 - Grande vaso de formato piriforme em vidro artístico soprado, ornado com abstrações de cor verde sobre fundo negro e realçado por adornos em pó de ouro. Bojo liso com gargalo longo e reto, borda revirada e base circular. 73 cm.
  • Retrato de D. Pedro I - Pintura em óleo s/ tela. Assinatura não identificada Simão. Reprodução de famoso quadro de autoria de Simplício Rodrigues de Sá, de 1826, pertencente ao Museu Imperial de Petrópolis. 63 x 60 cm (MI). 78 x 74 cm (ME).
  • Bule para café de formato balaústre em prata inglesa victoriana repuxada e cinzelada, ornamentado por reservas com flores e folhagens, volutas e concheados. Bico recurvo e alça lateral em S com isoladores em marfim. Tampa abobadada encimada por pega no formato de flor. Pés recurvos rematados ao bojo por máscaras em relevo. Contrastes da cidade de  Londres de 1849 e marca do prateiro Willian Moulson. 26 x 26 cm. 1k.068 gramas.
  • Raríssimo conjunto de quatro candelabros para três velas em prata portuguesa ou luso-brasileira repuxada e cinzelada. Hastes ornamentadas por figuras romanas sobre pedestais, segurando tochas encimadas por pares de braços recurvos centralizando ponteiras com castiçais. Bases quadrangulares e almofadadas, ornadas por frisos florais e apoiadas em pés de garra. Contrastes da cidade do Porto, P Coroa, marcas de prateiro atribuíveis a Luís António Rodrigues de Araújo e punções do ensaiador da Bahia, Manuel Eustáquio de Figueiredo, que também trabalhou em Guimarães e remarcou peças na cidade do Porto. Peso aproximado 7.200 kg. (Moitinho P-428 p.266 e BR-7 p.344). 41 (altura) x 33 cm
  • Travessa oval em porcelana chinesa da Companhia das Índias, pertencente ao serviço de Luiz do Rego Barreto, 1o Visconde de Geraz do Lima. Ornamentação em esmaltes policromados com larga borda florida e centro com brasão de armas ladeado por emblemas das Ordens de Cristo e da Torre-Espada. Circa 1830-1835. No verso, diversas etiquetas de colecionadores. Ver prato do mesmo serviço na pag. 208 do livro A Porcelana Chinesa e os Brasões do Império, de Nuno de Castro  Ed. Civilização  Porto, 1987. Peça do mesmo serviço encontra-se no Museu Nacional de Arte Antiga de Lisboa.
  • Belíssimo medalhão em prata brasileira repuxada e cinzelada, com borda ondulada, ornamentado por reservas concheadas e flores, centralizando rosácea em gomos à volta de brasão do Brasil Imperial com esfera armilar, cruz da Ordem de Cristo e ramos de café e tabaco sob coroa. Pseudo contraste da cidade do Porto usado no Brasil na segunda metade do século XIX (Moitinho BR-16 p.346). Coleção Julio Pinotto. 78 cm. Segundo informação do Dr. Julio Pinotti este medalhão pertencia a Fazenda Santa. Cruz.
  • ELISEU VISCONTI (1866-1944) - Rara e completa moringa em cerâmica esmaltada de estilo e época Art-Nouveau. Executada à época da fundação, do Theatro Municipal do Rio de Janeiro usada nos serviços dos camarotes. Apresenta decoração predominante nas cores verde, parcialmente esmaltada em policromia, trazendo perfil feminino em meio a elementos florais. 25 cm. Pratinho com 16 cm.
  • GALLÉ, ÉMILE  Vaso Art Nouveau de formato Moon Flask com curto gargalo e borda superior revirada, em pasta de vidro acidado trabalhado em cameo. Bojo ornamentado em tons variados de verdes, amarelos e marrons, com galhos, folhas de parreira e cachos de uva. Assinado. França. Séc. XIX. 28 cm. 24 cm (circunferência maior)
  • Imponente Cristaleira francesa em madeira nobre, carvalho, Art Nouveau, fin-de-siècle (séc. XIX). Frente com três portas, sendo a central em cristal bisotê, original, esmaltado com motivos florais; portas laterais apresentando entalhes em alto relevo de ramos de flores na parte superior. Florão ao alto recortado com volutas e arabescos. Parte central com quatro prateleiras em vidro transparente, revestida no fundo, laterais e base, em espelhos.  O interior das portas laterais em madeira, com cinco prateleiras em vidro cada. Apresenta placa do fabricante no fundo da lateral direita, conforme foto: Manufatura Mercier Frères/Ameublements de Style, Paris, inaugurada em 1828 e encerrada em 1985; o endereço constante na placa é o segundo, de 1867. Em sua trajetória, produziu mobiliário para a Corte espanhola e outras casas reais europeias e para o Xá do Irã; participou das Exposições Universais de Paris em 1867 e 1900, e teve filiais em Buenos Aires e New York e loja na Av. Champs-Elysées (Palais de Marbre), Paris. Medidas: 248 x 164 x 49 cm. OBS: A peça deverá ser retirada na residência do comitente no bairro de Higienópolis, no 2º. andar, com a orientação da organizadora do leilão.
  • CONDE DE ITAMARATI - Prato em porcelana Cia das Índias pertencente ao Serviço do Conde de Itamarati (Francisco José Da Rocha), 2º. Barão com Grandeza, Visconde e Conde de Itamarati. Intensa decoração com esmaltes do período Jiaqing. Borda com frisos em ouro e faixa com cachos de uva, parreiras e no centro arvore de romã e seus frutos tendo ao fundo vilarejo. China. Início do séc. XIX. 20 cm. No fundo selo em papel da Coleção Almeida Santos. Exemplar idêntico reproduzido no livro Louça da Aristocracia no Brasil, por Jenny Dreyfus á pag. 124.
  • Sopeira em porcelana chinesa da Companhia das Índias, decorado com os esmaltes da Família Rosa. Corpo oblongo de bojo abaulado, decorado com representações florais. Pegas laterais em feitio de cabeças de lebre, e pega da tampa em feitio de romã entre folhagens. Peça idêntica reproduzida no catálogo do Palácio do Correio Velho China. Qing (1644-1912). Reinado Qianlong (1736-1795). 19 x 39 x 25 cm.
  • Retrato de D. Pedro  Rara pintura em placa de porcelana de Sèvres, em esmaltes policromados excetuada por Pierre Louis Henri de Grevedon a pedido da Princesa D. Francisca de Bourbon, baseada em uma gravura do próprio Grevedon. Monograma Real de Louis Philipe sob coroa. No verso marca de Sèvres e chancela do "Chateau des Tuileries". Numerado 44. Reprodução de litogravura original de autoria do artista francês Henri Grevedon retratando D Pedro em 1830. Um dos exemplares originais desta gravura consta da Coleção Brasiliana Itaú. 69 x 50 cm (MI). 76 x 57 cm (ME). Coleção Dr. Julio Pinotti

774 Itens encontrados

Página: